4º DOMINGO DA QUARESMA(03/04/2011): REFLEXÃO DO EVANGELHO (JOÃO 9,1-41)



“Aquele homem chamado Jesus”

Ao encontrar um cego, que desde o nascimento nunca tinha visto a luz, Jesus declara aos seus discípulos: “Eu sou a luz do mundo.” Viu, na cegueira, a oportunidade para revelar a sua missão. Segundo a profecia de Isaías, o Messias viria para abrir os olhos dos cegos. Sem que o cego lhe pedisse coisa alguma, com sua própria saliva, Jesus fez barro e o colocou sobre os seus olhos. E, em seguida, lhe disse: “Vai lavar-te na piscina de Siloé.” O cego obedeceu e imediatamente começou a enxergar.

O cego nada sabe a respeito deste homem, a não ser que ele se chama Jesus. Mas, neste encontro inesperado, seus olhos se iluminaram e abriram para uma nova realidade, transformando a sua existência. Porém, alguns fariseus resistem diante do acontecido e perguntam ao curado: “Tu, que dizes daquele que te abriu os olhos?” Ao que o curado respondeu: “É um profeta.”

Os fariseus, para averiguar a veracidade da cura, interrogaram os pais do cego e tentaram subornar o curado, induzindo-o a negar Jesus, dizendo-lhe  “Esse homem, não vem de Deus, pois não guarda o sábado.” Outros afirmavam: “Como pode um pecador fazer tais sinais?” Mas o curado reconhece que aquele que o curou  se “não viesse de Deus, não poderia fazer nada.” Aqueles que são enviados por Deus só podem fazer o bem.

Ao que resistiu às provocações dos fariseus, Jesus revela a sua identidade. E o curado imediatamente faz a sua profissão de fé: “Eu creio, Senhor! E prostrou-se diante de Jesus.” Com tais palavras e gesto, o curado mostra que acabava de encontrar-se com a luz plena, o Filho amado que o Pai enviou à humanidade sofredora. A verdadeira luz que ilumina o mundo passa ser o ponto de referimento de sua vida. Ele não apenas viu a luz do sol, mas sentiu-se iluminado por dentro, ao encontrar-se com Jesus.

No centro do processo - a que o curado fora submetido, por ter propalado a sua cura - está a pessoa de Jesus. Enquanto o cego passa a enxergar, aqueles que acusam Jesus de falsidade estão mergulhados em densas trevas. Cegos agora são os dirigentes do povo. O curado representa os discípulos, muitas vezes, são perseguidos por causa da fé em Jesus: a verdadeira luz do mundo, que declara: “Eu vim a este mundo para exercer um julgamento, a fim de que os que não veem vejam e os que veem se tornem cegos.” (Cf Jo 9, 1-41).

+Joviano de Lima Júnior, sss
Arcebispo de Ribeirão Preto

Spread The Love, Share Our Article

Posts Relacionados

Deixe seu comentário para "4º DOMINGO DA QUARESMA(03/04/2011): REFLEXÃO DO EVANGELHO (JOÃO 9,1-41)"

Postar um comentário